Manhã Submersa

Manhã Submersa

Vergílio Ferreira / Sep 18, 2019

Manh Submersa O despertar para a vida de uma crian a entre a austeridade da casa senhorial de D Estef nia a sensualidade da sua aldeia natal e o sil ncio das paredes do semin rio Um jovem seminarista de anos

  • Title: Manhã Submersa
  • Author: Vergílio Ferreira
  • ISBN: 9789722502658
  • Page: 339
  • Format: Paperback
  • O despertar para a vida de uma crian a, entre a austeridade da casa senhorial de D Estef nia, a sensualidade da sua aldeia natal e o sil ncio das paredes do semin rio Um jovem seminarista de 12 anos, obrigado a ir para o semin rio E a hist ria desenrola se em torno das viv ncia e sentimentos que o jovem seminarista vai experimentando Num ambiente negro, triste, r spiO despertar para a vida de uma crian a, entre a austeridade da casa senhorial de D Estef nia, a sensualidade da sua aldeia natal e o sil ncio das paredes do semin rio Um jovem seminarista de 12 anos, obrigado a ir para o semin rio E a hist ria desenrola se em torno das viv ncia e sentimentos que o jovem seminarista vai experimentando Num ambiente negro, triste, r spido e severo do semin rio, o jovem descobre se e descobre o mundo que o rodeia a repress o na educa o, a pobreza da sua terra, as desigualdades sociais, o desejo do seu corpo, a camaradagem, a amizade, o amor.

    Arquivos Trnsito Difusora Um acidente com bito foi registrado no final desta manh de quarta feira, dia , na ERS , em Farroupilha O fato aconteceu prximo da conhecida curva da morte, no quilmetro da rodovia, quando um caminho VW com placas de Canoas, invadiu a pista contrria e colidiu frontalmente com um veculo Palio, de Porto Alegre. Ilha do Sal A vida l fora No final da viagem passmos ao largo do antigo porto onde est submersa uma esttua do Cristo Rei para proteco dos pescadores Nesse local ainda houve hiptese de fazer snorkling convm levar o equipamento apesar do mar estar demasiado turvo para se ver com clareza. Escapadinha ao Alqueva Blog de turismo rural a maior barragem portuguesa, e tambm o maior lago artificial da Europa.Falamos da barragem de Alqueva, com km de superfcie, km de comprimento e km de permetro.O local ideal para uma escapadinha de fim de semana, e ns, na Toprural, traamos lhe um plano. feira Tire o dia de folga e guarde a manh para si, para acordar tarde e preparar as malas. Resgate na caverna na Tailndia teve fim catico, contam Puxe , ordenou o Major Charles Hodges, da Fora Area americana, comandante da equipe americana no local Quinze minutos se passaram, depois e ento uma hora e meia Enquanto os Xutos Pontaps VAGALUME Em Lisboa, Metallica toca Minha Casinha em homenagem a guitarrista do Xutos e Pontaps Compartilhar Bruce Springsteen encerra primeira noite do Rock In Rio Lisboa. Paulinho da Viola VAGALUME MPB Paulinho da Viola, Roberto Carlos, Marisa Monte, Raul Seixas e mais Forr Wesley Safado, Simone e Simaria, Luiz Gonzaga, Avies do Forr e mais Antnio Carlos Prefeito de Arenpolis GO morre aos anos O prefeito de Arenpolis, Flvio Jnior Vilela MDB , de anos, morreu por volta das h da manh desta sexta feira , no Hospital do Corao Anis Rassi, no Setor Oeste, em Goinia. BRAZILIAN PRESS O maior jornal brasileiro fora do Brasil Fill St Newark NJ A Direo informa que os artigos e publicidades publicadas neste veculo , so de inteira responsabilidade de seus autores e no refletem a opinio deste jornal. Xutos Pontaps LETRASS Faa parte da comunidade Envie letras, tradues, lbuns e fotos do seu artista preferido, alm de criar e compartilhar playlists com seus amigos. Prefeitura fecha parceria para ampliar horrio de O prefeito esteve com o chefe do Cartrio, Fbio da Silva Souza e ficou acertado que a partir de agora o TRE passar a funcionar das nove da manh s cinco da tarde.

    • [PDF] Download ✓ Manhã Submersa | by ☆ Vergílio Ferreira
      339 Vergílio Ferreira
    • thumbnail Title: [PDF] Download ✓ Manhã Submersa | by ☆ Vergílio Ferreira
      Posted by:Vergílio Ferreira
      Published :2018-012-05T09:05:33+00:00

    About "Vergílio Ferreira"

      • Vergílio Ferreira

        VERG LIO FERREIRA nasceu em Gouveia, a 28 de Janeiro de 1916 Seminarista no Fund o, licenciou se depois em Filologia Cl ssica na Universidade de Coimbra e foi prof liceal em Faro, Bragan a, vora e Lisboa desde 1959 Ficcionista e pensador, estreou se com o romance O Caminho Fica Longe 1943 e o ensaio Sobre o Humanismo de E a de Queir s 1943 Escritor dos mais representativos das letras portuguesas da segunda metade do s c XX, a sua viv ncia fechou se no labirinto do existencialismo sartreano Entre as suas obras destacam se Manh Submersa 1954 , adaptado ao cinema por Lauro Ant nio e vencedor do Pr mio Femina para o melhor livro traduzido em Fran a em 1990, Apari o 1959, Pr mio Camilo Castelo Branco , C ntico Final 1960 , Alegria Breve 1965, Pr mio da Casa da Imprensa , N tido Nulo 1971 , R pida a Sombra 1974 , Signo Sinal 1979 , Para Sempre 1983, Pr mio Liter rio Munic pio de Lisboa , Espa o do Invis vel 1965 87 , em quatro vols At ao Fim 1987, Grande Pr mio de Novela e Romance da APE , Em Nome da Terra 1990 , Na Tua Face 1993, Grande Pr mio de Novela e Romance da APE De assinalar s o tamb m o di rio publicado a partir de 1981 Conta Corrente e o vol de ensaios Arte Tempo 1988 Em 1991 ganha o Pr mio Europ lia, pelo conjunto da sua obra, e em 1992 lhe atribu do o Pr mio Cam es Foi condecorado pela Presid ncia da Rep blica com o Grande Oficialato da Ordem de Sant Iago da Espada, em 1979 e, em 1985, foi nomeado para o Pr mio Nobel da Literatura Faleceu em Lisboa, a 1 de Mar o de 1996.


    757 Comments

    1. "A dor é o que se sente. Nada mais. Desisto definitivamente de me iludir com a minha força de adulto sobre o peso de uma amargura infantil. Exactamente porque toda a vida que tive sempre se me representa investida da importância que em cada momento teve. Como se eu jamais tivesse envelhecido. Exactamente porque só é fútil e ingénua a infância dos outros - quando se não é já criança.".Em espaço de dias, leio o segundo livro de Vergílio Ferreira. Surpreende-me como, embora se perceba [...]


    2. manhã submersa, de Vergílio Ferreira. O meu exemplar perdeu a tinta, nas dobras da capa e da contracapa com a lombada, e nas dobras das badanas com a capa e contracapa. É um exemplar da Bertrand Editora, tal e qual o da imagem acima; em cima o nome do autor a branco, em letras garrafais, sensivelmente a meio o título da obra, a verde, em minúsculas, ao fundo o logótipo e o nome da editora. É uma capa simples, e gasta.Comprei-o numa tarde estival de início de Outubro, num ano em que o Ver [...]


    3. Escrita irrepreensível, capítulos breves, história bela e comovente, maravilhosamente narrada Que mais se pode pedir ao ler-se a obra de alguém pela primeira vez? Muito feliz estou por me ter decido a comprar este pequeno livro, que guardo agora com especial carinho. Tão bem que sabe ver a nossa língua assim estimada, revestida de uma sublimidade que lhe é tão própria e única, materializando-se em deleite puro, como se de uma canção por só nós ouvida se tratasse! Deixo-vos este peq [...]


    4. Vergílio Ferreira is one of the great Portuguese writer of the twentieth century.Manhã Submersa obtained the Prix Femina in 1990.Manhã Submersa was written in 1953.Vergílio Ferreira was a seminarian and ceased to be so after the death of his only friend and mutilation of his hand.The adult Antonio (in the story) tells how the grinding machine individual wills, by an iron discipline, through endless prayers bruise their knees, by the rule that boils the blood, sermons and meditations by compe [...]


    5. É maravilhosa a capacidade de certos escritores em captar, de forma tão apurada e precisa, toda uma mentalidade, toda uma cultura vigentes em determinado contexto. Essa realidade é perscrutada através do universo interno do personagem e, assim, a história brota naturalmente a partir da colisão dos mundos. Mais do que uma história, superiormente contada, mais do que um conjunto de personagens profundos e de descrições magistrais, esta obra suplanta o neo-realismo do Mestre Vergílio Ferr [...]


    6. Virgílio Ferreira é um daqueles escritores que não nos contam histórias, fazem-nos senti-las. É precisamente o que acontece em 'Manhã Submersa', o drama de um adolescente que cresce ao sabor de um destino que não escolheu: o de ser padre. A narrativa é sublimemente contada anos mais pelo próprio Borralho, através do seu livro de memórias, e a habilidade que o escritor tem de nos fazer sentir a mesma dor que o protagonista sente gera uma inegável empatia entre personagem e leitor.O li [...]


    7. Vergílio Ferreira chegou à minha vida para ficar, ao que parece. 'Manhã Submersa' é uma obra de extraordinária profundidade - é bem mais do que se vê à superfície e exige bem mais do que apenas uma leitura para ser minimamente compreendido. Vai ser o objecto de estudo da minha dissertação de mestrado, por isso não quero alongar-me nesta exposição. Contudo, há coisas que têm de ser ditas.leiturasmarginais/


    8. This is an incredible biography of a yo9ung man studying to become a Priest, who goes through a process of self awakening that eventually will question his faith and lead him to go out of the Seminar and into the world. Issued from a modest family of a small village in the Portuguese region of "Serra da Estrela" (the highest mountain, usually one of the few places of Portugal that regularly is covered in snow during the Winter, the book is also a biography of the Author as a young man. There are [...]


    9. Mais um belíssimo livro de Vergílio Ferreira, um dos meus autores de sempre. "Manhã Submersa" é uma viagem interior que trespassa o sentir de uma adolescência específica, num tempo e espaço muito específicos. Um livro que terá dado ânimo ou atingido nostalgias a muitos que o leram e que agora se distancia muito da nossa realidade. Contudo enquanto exercício literário continua a oferecer-nos um acesso privilegiado aos sentires de alma, como só a literatura consegue fazer. É um livro [...]


    10. "Foi então que senti como era imensa a distância que eu teria de percorrer, se quisesse dominar o meu futuro. Mas, nesse mesmo instante, despedaçou-me uma súbita revolta mais alta e mais forte do que quantos destinos houvesse. E disse para mim: "Hei-de fugir, hei-de vencer. Que ninguém tenha pena de mim. Hei-de rebentar com tudo. Destruído de peste. De opróbio. De trampa. Mas hei-de vencer."Necessário.


    11. "Segue o teu caminho de liberdade a prumo. Que dá que sofras, que roas as pedras do teu destino ruim? É teu, pertence-te como os ossos e as tripas. É aguentar de peito aberto. Porque enfim, não valeu bem a pena?"


    12. da misantropia ao desespero por alguma alegria com os outros, este livro são os credos do prazer próprio, da indução pecaminosa do prazer. Tudo num mar de frustração e de Deus.


    13. Também um dos meus autores favoritos, pelo uso de uma certa "filosofia" nos seus romances.Este livro é um dos meus favoritos deste autor.


    14. Embora eu seja apologista de que se não deve iniciar a leitura de um livro com grandes expectativas, principalmente quando o escritor nos é desconhecido, desta vez, vejo-me forçada a curvar perante Vergílio Ferreira e a fazer a devida vénia ao seu talento. Quando se começa por conhecer este escritor através de "Em Nome da Terra", ainda para mais com uma sensibilidade de primata, como a minha, é difícil reconhecer-lhe o génio ou qualquer tipo de verosimilhança no que escreve. Todavia, [...]


    15. "De longe, da minha infância perdida, veio a ternura da memória, a face cansada de minha mãe, a luz suave de tudo para nunca mais. E uma saudade densa caiu-me, como um peso, na alma. E chorei longamente, um choro recolhido, só choro para mim. Chorei quanto pude, até que a noite foi minha irmã e eu fui irmão da noite, um diante do outro, calados e de mãos dadas."


    16. () Desisto definitivamente de me iludir com a minha força de adulto sobre o peso de uma amargura infantil. Exactamente porque toda a vida que tive sempre se me representa investida da importância que em cada momento teve. Como se eu jamais tivesse envelhecido. Exactamente porque só é fútil e ingénua a infância dos outros - quando se não é já criança ()Tinha de escolher uma obra por um autor português para apresentar no P.I.L. da disciplina de Literatura e encontrei este livro numa fe [...]


    17. Não me lembro ao certo que idade tinha quando me predispus finalmente a dizer a alto e bom som que não acreditava em Deus. Essa (des)crença surge em idade tenra de forma tímida, medrosa quase, a espreitar o mundo à procura de algo que lhe dê força para se assumir em todo o seu esplendor. Penso que terá sido por volta dos 13/14 anos e creio ter sido determinante na evolução da minha personalidade nos anos que se seguiram. Mas eu tive um caminho fácil, na família mais próxima poucas p [...]


    18. Nunca esperei gostar tanto de um livro começado a ler ao calhas, encontrado em casa. Um livro antigo, a perder a tinta, com mil anotações por parte da minha mãe próprias de um livro que já foi objeto de estudo, tornou-se facilmente um dos meus livros preferidos.É descrito impecavelmente o drama existencial de qualquer pessoa obrigada a dar um rumo à sua vida que não o que deseja. Uma história tocante, em que todos os sentimentos são tão claramente expressos não é possível haver al [...]


    19. This was a peculiar book. I had to read it for class, suggested by my teacher. At first I was a bit hesitant but I have to say, this book suprised me a lot. The author shows the reality of life at that rime in a very interestnig way and also, in a cold and direct way, shows us how life was for the main character (that is partially based on the author himself). The entire story and the plot was very calm but, at the same time, bitter. It is not a happy book but that doesn't mean it's bad, it's ve [...]


    20. Este foi o primeiro livro de Vergílio Ferreira que li. Já vi, há uns anos, o filme que foi feito com base nele e confesso que transmite bastante bem a história. O livro, em si, é bastante pesado, pejado do que me parecem ser experiências do autor ( que também frequentou o seminário, tal como a personagem principal) e de um certo niilismo ou de um caminho para o mesmo, nos tempos de um Portugal que, em pleno século XX vivia uma existência medieval, em especial no seu interior profundo.


    21. História de António Lopes num seminário da Beira interior e da sua ânsia de sair de lá por não ter vocação. Do sentimento de opressão que sente lá dentro, empurrado pela pobreza familiar e a opressão da D: Efigénia a protetora. Acaba por sair de lá por um foguete em férias na aldeia lhe ter tirado dois dedos, quiçá uma automutilação do próprio para alcançar esse objetivo.


    22. Um dos maiores mestres na arte de contar histórias em língua portuguesa, Vergílio Ferreira carrega cada palavra deste livro com a emoção que lhe é tão própria e perante a qual o leitor não consegue deixar de sentir na sua própria pele os "cavalos do sangue", "facadas" e muita "neblina".





    23. Foi para mim uma leitura mais agradável que "A aparição" do mesmo autor. Senti simpatia e solidariedade para com o personagem principal.



    Leave a Reply